Jesus Cristo, nosso Mestre.

Jesus Cristo, nosso Mestre.
"E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Aarão". (Hebreus 5:4) – “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz". (I Pedro 2:9)

sábado, 23 de outubro de 2010

As Bênçãos do Templo

Presidente Thomas S. Monson, Décimo Sexto Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
A Liahona, Outubro de 2010, Edição Especial.
No templo podemos sentir-nos perto do Senhor.
   Creio não haver lugar no mundo onde eu me sinta mais perto do Senhor do que em um de Seus santos templos. Parafraseando um poema:
Onde fica o céu?
Não está muito distante.
Nos templos de Deus,
Rodeia-nos a cada instante.
   O Senhor disse:
   “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
   Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam; Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. 1
   Para os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o templo é o lugar mais sagrado da Terra. É a casa do Senhor e, como indica a inscrição no exterior do templo, é um local de “Santidade ao Senhor”.
O templo nos eleva e nos exalta.
   Nele é-nos ensinado o precioso plano de Deus. É no templo que são feitos convênios eternos. O templo nos eleva e nos exalta, serve de guia para todos e nos aponta o caminho rumo à glória celeste. É a casa de Deus. Tudo o que ocorre no interior do templo é edificante e enobrecedor.
   O templo é para a família, um dos maiores tesouros que temos na mortalidade. O Senhor é bem explícito ao falar da responsabilidade que nós, como pais, temos de amar nossa esposa de todo o coração e de prover o sustento para ela e para os filhos. Ele disse que a maior obra que nós, pais, podemos realizar é no lar, e que nosso lar pode ser como o céu, principalmente quando nosso casamento é selado na casa de Deus.
   O Élder Matthew Cowley, já falecido, que era membro do Quórum dos Doze Apóstolos, relatou certa vez o passeio que um avô fez, num sábado à tarde, de mãos dadas com a netinha no aniversário dela — não foram ao zoológico ou ao cinema, mas, sim, para os jardins do templo. Com a permissão do zelador, os dois foram até os portais do templo. Ele sugeriu que ela tocasse com a mão a parede sólida e depois a porta imponente. Depois, disse-lhe com carinho: “Lembre-se de que hoje você tocou no templo. Um dia, entrará
nele”. Seus presentes para a netinha não foram doces nem sorvete, mas uma experiência pessoal muito mais significativa e eterna: aprender a valorizar a casa do Senhor. Ela tocara o templo, e o templo a tocara.
O templo traz-nos paz à alma.
   Se tocarmos e amarmos o templo, nossa vida refletirá a fé que temos. Se frequentarmos o templo sagrado e recordarmos os convênios que lá fizermos, conseguiremos suportar todas as provações e vencer todas as tentações. O templo dá propósito a nossa vida. Traz-nos paz à alma — não a paz que o homem oferece, mas a prometida pelo Filho de Deus, quando disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. 2
   Há grande fé entre os membros da Igreja. O Senhor nos dá oportunidades para ver se cumpriremos Seus mandamentos, se seguiremos o caminho que Jesus de Nazaré trilhou, se amaremos o Senhor de todo o coração, poder, mente e força e se amaremos nosso próximo como a nós mesmos. 3
   Creio no que diz o provérbio: “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. 4
   Sempre foi assim e sempre será. Se cumprirmos nosso dever e confiarmos plenamente no Senhor, encheremos Seus templos, não apenas para realizar nossas próprias ordenanças, mas também para desfrutar o privilégio de fazê-lo por outros. Nós nos ajoelharemos diante de altares sagrados para servir de procuradores em selamentos que unem o homem a sua mulher e a seus filhos por toda a eternidade. A partir dos doze anos de idade, os rapazes dignos e as moças dignas podem ser procuradores para pessoas que faleceram sem as bênçãos do batismo. Esse é o desejo do Pai Celestial em relação a todos nós.

Aconteceu um milagre
   Há muitos anos, um patriarca humilde e fiel, o irmão Percy K. Fetzer, foi chamado para dar bênçãos patriarcais aos membros da Igreja que viviam atrás da Cortina de Ferro.
   O irmão Fetzer foi até a Polônia naquela época tenebrosa. As fronteiras estavam fechadas, e nenhum cidadão tinha permissão de sair do país. O irmão Fetzer reuniu-se com os santos alemães que tinham ficado retidos ali quando as fronteiras foram redefinidas, após a Segunda Guerra Mundial, e o território em que moravam passou a fazer parte da Polônia.
   O líder da Igreja para todos aqueles santos alemães era o irmão Eric P. Konietz, que morava lá com a esposa e os filhos. O irmão Fetzer conferiu bênçãos patriarcais ao casal Konietz e aos filhos mais velhos.
   Quando o irmão Fetzer regressou aos Estados Unidos, telefonou-me e pediu para vir conversar comigo. Quando chegou a minha sala, começou a chorar. Disse: “Irmão Monson, quando impus as mãos sobre a cabeça dos membros da família Konietz, fiz promessas que não podem cumprir-se. Prometi ao irmão e à irmã Konietz que lhes seria possível retornar a sua pátria, a Alemanha, que não seriam mantidos cativos por decisões arbitrárias de países dominadores e que seriam selados como família na casa do Senhor. Prometi ao filho deles que serviria numa missão e prometi à filha que se casaria no santo templo de Deus. Tanto eu quanto você sabemos que, devido ao fechamento das fronteiras, eles não poderão ver o cumprimento dessas bênçãos. O que foi que fiz?”
   Respondi: “Irmão Fetzer, conheço-o bem o suficiente para saber que fez exatamente o que o Pai Celestial queria que fizesse”. Nós dois nos ajoelhamos ao lado de minha mesa e abrimos o coração ao Pai Celestial, dizendo-Lhe que uma promessa havia sido feita a uma família fiel referente ao templo de Deus e a outras bênçãos que lhes eram negadas naquele momento. Somente Ele poderia realizar o milagre de que necessitávamos. 
   E o milagre aconteceu. Foi assinado um acordo entre os governos da Polônia e da República Federal da Alemanha permitindo que os alemães retidos naquela região se mudassem para a Alemanha Ocidental. O irmão Konietz, a esposa e os filhos mudaram-se para a Alemanha Ocidental, e o irmão Konietz tornou-se o bispo da ala em que residiam.
   Toda a família Konietz foi ao templo sagrado na Suíça. E quem foi o presidente do templo que os recebeu, em seu terno branco, de braços abertos? Foi justamente Percy Fetzer — o patriarca que lhes fizera a promessa. Como presidente do Templo da Suíça, deu-lhes as boas-vindas à casa do Senhor, para que se cumprisse aquela promessa, e os selou, o marido à mulher e os filhos aos pais.
   A jovem filha do casal casou-se na casa do Senhor tempos depois. O filho recebeu o chamado e cumpriu uma missão de tempo integral.

“Vamos nos ver no templo!”
   Para alguns de nós, a ida ao templo resume-se à travessia de alguns quarteirões. Para outros, é preciso cruzar oceanos e viajar muitos quilômetros para que as pessoas possam entrar no santo templo de Deus.
   Há alguns anos, antes de um templo na África do Sul ficar pronto, assisti a uma conferência de distrito na Cidade de Salisbury, na então Rodésia. Conheci lá o presidente do distrito, Reginald J. Nield. Ao entrar na capela, fui recebido por ele, a esposa e as lindas filhas do casal. Explicaram-me que estavam economizando e se preparando para o dia em que poderiam ir ao templo do Senhor. Mas como o templo ficava longe!
   Ao término da reunião, as quatro adoráveis filhas fizeram-me perguntas sobre o templo: “Como é o templo? Até hoje, só o vimos em fotografias”. “Como vamos sentir-nos ao entrar no templo?” “Que lembranças serão mais marcantes?” Por cerca de uma hora tive a oportunidade de conversar com as quatro garotas a respeito da casa do Senhor. Ao me dirigir ao aeroporto, elas acenaram para mim, e a mais nova disse: “Vamos nos ver no templo!”
   Um ano depois, tive a oportunidade de receber a família Nield no Templo de Salt Lake. Em uma tranquila sala de selamento, tive o privilégio de unir para esta vida e para a eternidade o irmão Nield e sua mulher. Em seguida, as portas se abriram, e suas lindas filhas, todas vestidas de branco imaculado, adentraram o recinto. Abraçaram a mãe e depois o pai. Tinham lágrimas nos olhos e gratidão no coração. Estávamos perto do céu. Cada um deles poderia dizer com toda a razão: “Agora somos uma família eterna”.
   Essa é a bênção maravilhosa à espera dos que vão ao templo. Que cada um de nós leve uma vida digna, tendo as mãos limpas e o coração puro, de modo que o templo toque nossa vida e nossa família.
   Onde fica o céu? Testifico que nos santos templos ele não está longe, pois é nesses locais sagrados que céu e Terra se encontram e que o Pai Celestial concede a Seus filhos as Suas bênçãos mais grandiosas.
___________________
Notas
1. Mateus 6:19–21
2. João 14:27
3. Ver Mateus 22:37–39.
4. Provérbios 3:5–6.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Cerimônia de abertura de terra do primeiro templo da Itália

Presidente Monson vai à Roma para a cerimônia de abertura de terra do primeiro Templo da Itália

Matéria publicada em Jornal Italiano

Depois de vários meses de sondagens por toda a propriedade que a Igreja adquiriu em Itália, tendo em vista a edificação do Templo SUD da Roma e com a finalidade de saber se no local existiriam vestígios arqueológicos, nada foi encontrado, pelo que a obra pode avançar.

Agora, de posse de todas as necessárias autorizações, a Igreja acaba de anunciar que a cerimónia de lançamento da primeira pedra (abertura de terra) terá lugar no sábado 23 de Outubro, sendo a mesma cerimónia transmitida no dia seguinte, domingo, para todas as capelas sud italianas.

O líder mundial de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Presidente Thomas S. Monson, deslocar-se-à a Roma para presidir à cerimônia. As relações da Igreja SUD com a Igreja Católica são as melhores e agora com a construção de um templo mórmon junto ao Vaticano as duas Igrejas procuram que as suas relações sejam da melhor boa vizinhança possível. De notar que junto à sede mundial da Igreja SUD, em Salt Lake City também existe uma catedral católica, sendo as relações ali também das melhores.

Um destacado líder da Igreja Sud, Élder M. Russel Ballard, do Quórum dos Doze Apóstolos, esteve no passado mês de Setembro no Vaticano, em reunião com o Cardeal Joseph Levada , o qual expressou a sua gratidão e apreço pela Igreja SUD. De notar ainda que o cardeal católico Francis George, esteve na Universidade Brigham Young onde falou para uma vasta plateia de alunos e professores, tecendo na altura, os mais rasgados elogios ao trabalho que a Igreja SUD tem vindo a fazer em relação ao mundo.

O novo templo mórmon de Roma, ficará situado numa grande propriedade na via di Settebagni, junto à estrada de circunvalação e disporá para alem do Templo propriamente dito de um Centro de Visitantes, uma Capela e de um edifício destinado a centro de recursos para oficiantes, podendo este vir a ser transformado futuramente em hotel para visitantes.

Fonte: Blog Anjo Moroni
http://www.anjomoroni.com/2010/10/presidente-monson-vai-roma-para.html

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Trabalhar, vixe mainha, faz isso comigo não... VISSE ....

CURSO PARA 500 MULHERES NO CEARÁ - INACREDITÁVEL!

Vejam o que aconteceu no Ceará, quando tentaram empregar algumas costureiras.

Curso para 500 mulheres

Como o setor têxtil é de vital importância para a economia do Ceará, a demanda por mão de obra na indústria têxtil é imensa e precisa ser constantemente formada e preparada.

Diante disso, o Sinditêxtil fechou um acordo com o Governo para coordenar um curso de formação de costureiras.

O governo exigiu que o curso deveria atender a um grupo de 500 mulheres que recebem o Bolsa Família. De novo: só para aquelas que recebem o Bolsa Família.

O importante acordo foi fechado dentro das seguintes atribuições: o Governo entrou com o recurso; o Senai com a formação das costureiras, através de um curso de 120 horas/aula; e o Sinditêxtil, com o compromisso de enviar o cadastro das formandas às inúmeras indústrias do setor, que dariam emprego às novas costureiras.

Pela carência de mão obra, a idéia não poderia ser melhor.

Pois bem. O curso foi concluído recentemente e, com isso, Os cadastros das costureiras formadas foram enviados para as empresas, que se prontificaram em fazer as contratações.

E foi nessa hora que a porca torceu o rabo, gente. Anotem aí: o número de contratações foi ZERO. Entenderam bem? ZERO!

Enquanto ouvia o relato, até imaginei que o número poderia ser baixo, mas o fato é que não houve uma contratação sequer. ZERO.

Sem nenhum exagero. O motivo?

Simples, embora triste e muito lamentável, como afirma com dó, o diretor do Sinditêxtil: todas as costureiras, por estarem incluídas no Bolsa Família, se negaram a trabalhar com carteira assinada. Para todas as 500 costureiras que fizeram o curso, o Bolsa Família é um benefício que não pode ser perdido.

É para sempre. Nenhuma admite perder o subsídio

SEM NEGÓCIO.

Repito: de forma uníssona, a condição imposta pelas 500 formandas é de que não se negocia a perda do Bolsa Família.

Para trabalhar como costureira, só recebendo por fora, na informalidade.

Como as empresas se negaram, nenhuma costureira foi aproveitada.

Casos idênticos do mesmo horror estão se multiplicando em vários setores.

É O LULA CRIANDO ELEITORES DE CABRESTO, COMPRADOS ATÉ EM SUA DIGNIDADE , RECUSANDO-SE A TRABALHAR PELO SEU SUSTENTO !!!

VOTA BRASIL... VAMOS ELEGER A DILMA PRA CONTINUAR NO MESMO CINISMO, NA MESMA CORRUPÇÃO, NA MESMA BANDALHEIRA ....

GENTE... VAMOS SALVAR ESSE PAÍS DESSA CORJA .....

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

CUIDADO COM A DILMA!

O governo Lula privatiza a Amazônia

Infelizmente, o governo Lula colocou em prática o programa de privatização da Amazônia. Sim, é isso mesmo que você leu. Sob o nome de FUNDO AMAZÔNIA, qualquer país poderá fazer "doações" em dinheiro para a preservação da Amazônia. Com isso, o governo Lula assume publicamente que o Brasil não tem condições de administrar os recursos da Amazônia, e decide privatizar a região mais rica do mundo.

A Noruega, primeiro país a investir, vai "doar" R$ 1 bilhão. Alemanha, Japão, Suíça e Suécia também estão negociando "doações". O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, espera conseguir em um ano US$ 900 milhões em "doações", sendo que a meta até 2021 é atingir o montante de US$ 21 bilhões.

Minc garante que o Fundo Amazônia não sofrerá ingerência externa, pois o Brasil é um país soberano. Mentira. Como sabemos, a Amazônia é a região mais rica do mundo. Não pela quantidade de madeira, ou pela sua biodiversidade apenas. Mas porque tem petróleo, ouro, nióbio, manganês, ferro, diamante, esmeraldas, rubis, cobre, zinco, prata... A maior biodiversidade do planeta, que pode gerar grandes lucros para as indústrias farmacêutica, alimentícia e cosmética. Calcula-se que a riqueza da Amazônia está estipulada em US$ 14 trilhões.

Ora, é evidente o interesse dos países desenvolvidos na Amazônia, que, aliás, é a região do mundo com o maior número de ONGs estrangeiras. Por que será?! Logo, entende-se que ninguém vai "doar" rios de dinheiro para fazer caridade. Todos os doares vão exigir alguma contrapartida, que lógico, será o direito de explorar as nossas maiores riquezas.

Lula é outro entreguista e continuísta da política neoliberal de FHC, FMI e Banco Mundial. Mascarado pelo programa Bolsa Família, que lhe rende popularidade recorde, é um lobo em pele de ovelha, que se rendeu aos interesses do capital externo, em detrimento dos interesses do povo brasileiro.

Se o Brasil tem freio, parem, porque eu quero descer.

TODO CUIDADO COM A DILMA, É POUCO!

Segundo turno está chegando. PENSE BEM!