Jesus Cristo, nosso Mestre.

Jesus Cristo, nosso Mestre.
"E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Aarão". (Hebreus 5:4) – “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz". (I Pedro 2:9)

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

MENSAGEM DA PRIMEIRA PRESIDÊNCIA

Mensagem d'A Liahona de Setembro

O LIVRO DE MÓRMON
Como Guia Pessoal

Presidente Henry B. Eyring
Primeiro Conselheiro
na Primeira Presidência
Todos sentimos, em nossos melhores momentos, o desejo de voltar a viver com Deus. Ele nos concedeu a dádiva de Seu Filho Amado como nosso Salvador para prover o caminho e nos ensinar a trilhá-lo. Deu-nos profetas para indicar-nos o rumo a seguir. O Profeta Joseph Smith foi inspirado a traduzir o registro escrito por profetas que se encontra no Livro de Mórmon. Ele é nosso guia seguro para o caminho de volta a Deus.
Joseph Smith declarou o seguinte sobre esse livro precioso: “Eu disse aos irmãos que o Livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da Terra, e a pedra angular de nossa religião, e que um homem poderia aproximar-se mais de Deus seguindo seus preceitos do que os de qualquer outro livro”. 1

Os preceitos que encontramos no Livro de Mórmon são mandamentos de Deus. Alguns são mandamentos dados diretamente pelo Salvador por intermédio de Seus profetas referentes ao modo como devemos ser e a pessoa que devemos nos tornar. O Livro de Mórmon nos dá o exemplo deixado pelo Salvador para aumentar nossa fé e determinação de obedecer ao mandamento de segui-Lo. O livro está repleto da doutrina de Cristo para guiar-nos. Eis um exemplo tirado de 2 Néfi:

“[ Jesus] disse aos filhos dos homens: Segui-me. Portanto, meus amados irmãos, poderemos nós seguir a Jesus se não estivermos dispostos a guardar os mandamentos do Pai?

E disse o Pai: Arrependei-vos, arrependei-vos e sede batizados em nome do meu Filho Amado” (2 Néfi 31:10–11).

O livro deixa bem claro que precisamos receber o Espírito Santo, como um batismo de fogo, para ajudar-nos a permanecer no caminho estreito e apertado. Foi-nos ensinado que precisamos orar sempre em nome de Cristo, sem desanimar, e que se fizermos isso contaremos com esta promessa: “Deveis, pois, prosseguir com firmeza em Cristo, tendo um perfeito esplendor de esperança e amor a Deus e a todos os homens.  Portanto, se assim prosseguirdes, banqueteando-vos com a palavra de Cristo, e perseverardes até o fim, eis que assim diz o Pai: Tereis vida eterna” (2 Néfi 31:20).

O Livro de Mórmon indica claramente, no maravilhoso sermão do rei Benjamim, o que significa ter amor a Deus e a todos os homens. Quando nossa natureza for transformada pelo poder da Expiação e por nossa obediência fiel aos mandamentos, estaremos cheios do amor de Deus (ver Mosias 4:1–12).

O Livro de Mórmon também nos dá a certeza de que podemos ser purificados nesta vida para não termos mais o desejo de praticar o mal (ver Mosias 5:2). Essa esperança nos traz coragem e consolo, enquanto Satanás procura tentar-nos e desanimar-nos ao longo do caminho.

Sempre que leio nem que sejam umas poucas linhas do Livro de Mórmon, sinto fortalecer-se meu testemunho de que o livro é verdadeiro, de que Jesus é o Cristo, de que podemos segui-Lo de volta ao lar e de que podemos levar nossos entes queridos conosco. Para mim ele tem sido o livro dos livros. É a palavra de Deus.

Oro para que nós e todos os nossos entes queridos nos banqueteemos farta e diariamente com esse livro. Testifico, em nome de Jesus Cristo, que ele é um guia verdadeiro. ◼

Nota

1. Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, 2007, p. 68.

Ensinar Usando Esta Mensagem

“Quando usamos as escrituras e as palavras dos profetas modernos como base para todo o nosso ensino, convidamos o Espírito a prestar testemunho. Trazemos a nosso ensino o ‘poder de Deus para convencer os homens’ (D&C 11:21)” (Ensino, Não Há Maior Chamado, 1999, p. 51). Você pode ler trechos significativos da mensagem do Presidente Eyring, inclusive a declaração de Joseph Smith a respeito do Livro de Mórmon. Convide os membros da família a contar de que modo a aplicação prática dos  ensinamentos encontrados no Livro de Mórmon os ajuda a achegarem-se a Deus.

“Quando discutem princípios das escrituras, os alunos desenvolvem habilidades de que precisam para seu estudo pessoal das escrituras” (Ensino, Não Há Maior Chamado, p. 54). Você pode ler as escrituras mencionadas nesta mensagem e identificar e debater os princípios que elas ensinam.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Pastor Napoleão Bonaparte

Pr. Napoleão Bonaparte


Amigos de Santa Catarina


Nestas eleições de 2010, se vocês não tem nenhuma preferência por algum candidato, indico-vos meu primo Pr. Napoleão Bonaparte


Prioridades: Educação, Saúde e Profissionais Qualificados.


Para Deputado Estadual pelo PRB-SC sob o Nº 10.777


Veja o vídeo

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=rwDe5VvyvhA&feature=related

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Fernanda Maia cantando Love Never Dies de Andrew Lloyd Webber


Parabéns, minha filha, você vai longe; continue sempre assim e o Senhor te abençoará com esta linda voz.
Parabéns a você, Saulo, por este seu talento. Que o Senhor te abençoe também.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mensagem da Primeira Presidência

As Bênçãos do Templo
Dieter F. Uchtdorf

Presidente Dieter F. Uchtdorf,
Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Ainda recordo quando meus pais levaram nossa família ao recém-construído  Templo da Suíça, o primeiro da Europa, para tornar-nos uma família eterna. Eu tinha dezesseis anos e era o caçula de quatro filhos. Ajoelhamo-nos juntos no altar para ser selados na Terra pelo poder do sacerdócio, com a promessa maravilhosa de que poderíamos ser selados por toda a eternidade. Jamais esquecerei aquele momento sublime.

Quando eu era menino, ficava impressionado com o fato de termos
atravessado as fronteiras do país para selar nossa família. Para mim, isso é um símbolo de como a obra do templo transpõe fronteiras terrenas para levar bênçãos eternas a todos os habitantes do mundo. Os templos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias são verdadeiramente construídos para beneficiar as pessoas do mundo inteiro, sem distinção de nacionalidade, cultura ou orientação política.

Os templos são um testemunho inabalável de que o bem prevalecerá. O Presidente George Q. Cannon (1827–1901), primeiro conselheiro na Primeira Presidência, disse certa vez: “Cada pedra colocada no alicerce de um templo e cada templo construído (…) reduzem o poder de Satanás na Terra e aumentam o poder de Deus e da Divindade”. 1

Embora cada templo aumente a influência da retidão na Terra, é claro que as maiores bênçãos estão reservadas àqueles que de fato frequentam o templo. Lá recebemos mais luz e conhecimento e fazemos convênios solenes que nos ajudarão a trilhar o caminho do discipulado, se forem cumpridos. Em suma, o templo nos ensina sobre o propósito sagrado da vida e nos ajuda a receber orientação física e espiritual verdadeira.

Contudo, não frequentamos o templo apenas em proveito próprio. A cada vez que adentramos esses edifícios sagrados, desempenhamos um papel importante no trabalho sagrado e redentor de salvação que foi proporcionado a todos os filhos de Deus por meio da Expiação do Unigênito do Pai. Trata-se de um serviço altruísta e sagrado que permite que nós, mortais, participemos da gloriosa obra de nos tornar salvadores no Monte Sião.

Incentivo aos que, por algum motivo, não possam por enquanto ir ao templo, a fazerem tudo a seu alcance para ter uma recomendação para o templo atualizada. A recomendação para o templo é um símbolo de nossa fidelidade e determinação de servir ao Senhor. É um símbolo de nosso amor pelo Senhor, pois, como ensinou Jesus: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele” ( João 14:21).

À medida que mais desses edifícios sagrados dedicados ao Senhor continuam a embelezar o mundo, oro para que façamos nossa parte no empenho de aproximar o céu da Terra sendo dignos de possuir uma recomendação para o templo e utilizando-a. Se assim o fizermos, a retidão certamente aumentará, não só em nossa vida e em nosso lar, mas também na sociedade e no mundo inteiro. ◼

Nota
1. George Q. Cannon, em “The Logan Temple”, Millennial Star, 12 de novembro de 1877, p. 743.


Ensinar Usando Esta Mensagem

A maioria das pessoas aprende melhor e guarda por mais tempo na memória as ideias apresentadas com auxílios visuais do que as que são apenas narradas (ver Ensino, Não Há Maior Chamado, 1999, revisado em 2009, p. 182). Durante a apresentação, você pode mostrar a gravura de um templo. Depois de ler o artigo, discuta por que o templo é importante para o Presidente Uchtdorf. Peça às crianças pequenas da família que façam um desenho de sua família no templo.

O Guia de Recursos Ensino, Não Há Maior Chamado instrui: “Incentive as pessoas a quem ensinar a estabelecerem uma ou mais metas que as ajudem a viver o princípio que foi ensinado” (p. 159). Você pode ler a mensagem do Presidente Uchtdorf com a família e convidar os presentes a escrever uma meta pessoal que os ajudará a permanecerem dignos de ter e utilizar uma recomendação para o templo.